Norte e Noroeste da Rússia - uma colecção de monumentos de antiguidade

Parte Norte e Noroeste da Rússia é, de certo modo,uma colecção de monumentos de antiguidade: os mais antigos mosteiros, templos, construções urbanas. São únicos os parques nacionais que permitem conhecer raras espécies de aves e animais.

Na parte norte do mar Branco encontra-se arquipélago Solovetsky com pitorescos lagos, grandes florestas e famosa igreja de Voznessénie na grande ilha do arquipélago - Solovetsky. Nas ilhas de Solovki foram encontrados santuários neolíticos e povoações dos pescadores e caçadores antigos. Existe um jardim zoológico perto do círculo polar norte. Numa das ilhas do Mar Branco fica situado o famoso mosteiro de Solovki do século XV.

Muitas vezes chamam à Carélia – “país dos lagos”. Aqui se encontram os lagos mais grandes da Europa – Ládoga e Onega, em total os lagos da Carélia são a mais de 60 mil. Os rios e os lagos são ricos de peixe, florestas são cheias de imensos cogumelos e bagas. As margens recortadas e ilhas rochosas formam labirintos específicos – bons lugares para descanso de turistas de canoas e pescadores.

A ilha Valaam na parte norte do lago Ládoga é famosa por seu mosteiro do século XIV. Trabalho dos monges transformou ilha selvagem do norte em jardim florescente. Eles secaram os pântanos, criaram um sistema de canais para drenagem, até que trouxeram a terra fecunda em telegas das distantes regiões do sul. Embora o clima é severo, as árvores frutíferas estão florescendo hoje.

A ilha Quíji a pouca distância de Valaam admira por sua Catedral Preobrajenskaya de cinco andares e 22 cúpulas. Foi construída em 1714 dos troncos de pinheiro sem pregos, as ferramentas usadas foram machado e formão. Segundo a lenda seu plano foi desenhado por Pedro o Grande. Actualmente na ilha Quiji estão reunidos todos os monumentos da arquitectura de madeira de toda a Carélia.

No rio Suna perto de Petrozavodsk há uma queda de água, é a segunda em dimensões depois da queda de Rein na Europa. Nos tempos antigos o ruído da água caindo da altura de 11 metros foi audível a distância de 4-5 quilómetros. Em volta da queda de água foi criado parque nacional do mesmo nome, Museu da natureza e jardim botánico.

Uma das cidades mais grandes e bonitas da região de São-Petersburgo é Výborg. Ela está situada à noroeste do desfiladeiro Carélskiy, na costa do golfo finlandês, à 130 quilômetros de São-Petersburgo. Výborg atrai atenção por pitorescos subúrbios , e monumentos: Castelo de Výborg – a construção dos cavalheiros, último castelo medieval na Rússia, Torre redonda, Torre da Câmara municipal, Torre do relógio, igreja de Guiacinte, monumento do Pedro I, excelente parque de paisagens “Monrepó” com a senhoria do século XIX.

A parte do extremo ocidente russo - região de Kaliningrado - costumam chamar “terra de Âmbar”. Na povoação Yantárny encontra-se o mais grande depósito deste “minério do sol” – 90 % de todas as reservas do mundo. Aqui são extraídas anualmente de 600 à 800 toneladas de âmbar. A fábrica de âmbar de Kaliningrad produz a mais de 350 modelos de joias desta pedra, painéis, vasos, estátuas e lembranças. Há um museu na cidade em que se guarda uma coleção de peças de âmbar desde tempos antigos até agora.

Língua-de-terra Kúrshskaya é a península de dunas de areia que conta 98 quilómetros de comprimento e largura de 400 metros a 4 quilómetros. Aqui estão na vizinhança salgadas águas do mar Báltico e água doce do golfo Kúrshskiy, altura das dunas atinge 68 metros. Os fatores climáticos na região da língua-de-terra, águas mineralizadas e lamas turfosas ajudam no tratamento de diferentes doenças. O relevo diversificado em conjunto com a verdura das florestas, brancura das praias e azul interminável do mar Báltico atraem milhares de turistas.

O mosteiro masculino Quirilo-Belozérskiy, situado na costa do lago Síverskoe, foi fundado em 1397. Conjunto arquitectónico inclui Templo Uspénskiy (1497-1498), salas hospitalares (fim de XVI – início do XVII), fortificações da “Cidade velha” (XVI век) e “Cidade nova” (1653 – 1682), uma série de igrejas e construções dos séculos XVI-XVIII. Desde 1924 aqui está o couto e museu.
Na região de Vólogda, na vila Ferapóntovo, à 20 quilómetros de mosteiro Quirilo-Belozérskiy encontra-se o mosteiro Ferapóntov fundado em 1398. Aqui foi construído o templo de Nascimento da Nossa Senhora que foi a primeira construção de pedra em toda a região de Belozérsk. Ele tornou-se famoso por causa das pinturas de Dionísio que passaram a património da cultura russa. Actualmente lá está organizado museu de frescos de Dionísio.

Pskov é a cidade de grande história, fica perto do limite ocidental da Rússia junto ao afluente dos rios Velikaya e Pskova. Foi pela primeira vez mencionado nas crônicas de 903, a verdadeira data da sua fundação está desconhecida. Durante séculos Pskov serviu de guarda avançada que protegeu terras russas contra povos vizinhos do ocidente. Em Pskov foi construído primeiro templo cristão em nome de Santa Trindade. Na alta elevação apareceu Kremlin de Pskov – Krom ou detinets. Cúpula de ouro do Catedral da Santa Trindade foi vista no dia claro a distância de 30-40 quilómetros. O monumento arqueológico importantíssimo de Pskov é a camada cultural arqueológica que em certos lugares atinge a espessura de sete metros.
O mosteiro Pskovo-Petchorskiy Sviato-Uspénskii encontra-se a 50 quilômetros para occidente de Pskov na fronteira com Estonia. É conhecido por suas celas em covas abertas dentro da colina. Seis “ruas” da cova tem comprimento de 200 metros em cujas abóbadas de tijolos estão entalhadas a mais de 300 lápides tumulares, aqui estão enterrados a mais de 10 mil monges e representantes das famílias nobres russas.

Izborsk é a cidade antiga na região de Pskov. Perto da povoação antiga está posta uma Cruz de pedra. Segundo diz uma lenda antiga, neste lugar foi enterrado o Trúvor - um dos príncipes varegues convidado no século IX para governar na Rússia.
Pushkinskie Gory é o couto da história e literatura na região de Pskov criado em honra do “sol da poesia russa” – Alexandre Pushkin. Aqui, na aldeia Mikháilovskoe, onde foi deportado o poeta, escreveu uma das grandes obras da literatura mundial – tragédia “Boris Godunov” e no mosteiro Sviatogórskiy encontra-se o sepulcro de Pushkin – lugar de romaria dos amadores da sua poesia.

Vyborg é uma das cidades mais grandes e bonitas da região de São-Petersburgo. Ela está situada à noroeste do desfiladeiro Carélskiy, na costa do golfo finlandês, à 130 quilômetros de São-Petersburgo. A parte principal da cidade está situada na península da costa recortada de enseadas, a parte restante – nas ilhas. O relevo da cidade é acidentado, o ponto mais alto (33 km em cima do nível do mar) está na monte Báltica. Výborg atrai atenção por pitorescos subúrbios , e monumentos: Castelo de Výborg – a construção dos cavalheiros, último castelo medieval na Rússia, Torre redonda, Torre da Câmara municipal, Torre do relógio, igreja de Guiacinte, monumento do Pedro I, excelente parque de paisagens “Monrepó” com a senhoria do século XIX. Nos arredores de Výborg, no meio de pitorescos pinheiros e rochas de granito, nas costas de enseadas do golfo de Výborg estão situadas casas de repouso e sanatórios. O verão é quente aqui e o inverno – moderado, a cidade é famosa em sua clima terapia.

Esta terra do Norte está chamada com frequência “país dos lagos”. Aqui se encontram os lagos mais grandes da Europa – Ládoga e Onega. Em total na Carélia do lago são mais de 60 mil e os rios – mais de 27 mil. Há muita peixe nos lagos e rios, incluindo espécies valiosas tais como salmão. Na floresta há muitos cogumelos e bagas. As costas muito recortadas e pequenas ilhas rochosas formam os labirintos aquáticos – um verdadeiro paraíso para canoístas e pescadores. Em Carélia encontra-se o mais grande parque nacional da Europa – “Vodlozérskiy”.

A queda de água Quivatch está no rio Suna em Carélia perto da cidade de Petrozavodsk. É a segunda queda de água depois da queda de Rein na Europa quanto às dimensões. Nos tempos antigos o ruído da água caindo da altura de 11 metros foi audível a distância de 4-5 quilómetros. Actualmente o fluxo de água diminuiu um pouco devido a construção da barragem mas a imagem mesmo assim continua impressionante. Antes os troncos das árvores foram transportadas por flutuação mesmo através da queda de água. Em volta da queda de água foi criado parque nacional do mesmo nome, Museu da natureza e jardim botánico em que estão reunidas praticamente todas as espécies das árvores que crescem na Carélia incluindo a famosa bétula de Carélia.

Todos os viajantes pelo noroeste da Rússia visitam esta ilha. Quiji impressiona por única igreja de cinco andares e 22 cúpulas, tudo feito de madeira. Foi construída em 1714 dos troncos do pinho sem pregos, ferramenta utilizada foi: machado e formão. Segundo diz uma lenda seu plano foi desenhado pelo próprio Pedro o Grande. Actualmente na ilha Quiji estão reunidas obras de arquitectura da Carélia.

O mosteiro Slolovétsquiy encontra-se na ilha Solovétsquiy, no mar Branco, foi fundado no século 15 por monges Zocima e Savvatiy. No território do mosteiro, cercado de muralhas fortes com torres e portões está bem conservada a casa do refeitório, templo Uspénskiy e catedral de tres andares Preobrajénskiy, igreja Blagovéshtshenia (sec.16), torre de sinos do século 18.

Nóvgorod é uma das cidades mais antigas da Rússia conhecida desde 859. Em Kremlin de Novgorod encontra-se o mais velho templo de pedra da Rússia – Catedral Sofíiskiy. Em 1862 na parte central do Kremlin foi construído o monumento comemorativo de 1000 anos da Rússia, composto de 129 figuras dos acontecimentos mais importantes na história russa. A frente do Kremlin, na margem oposta do rio Volkhov encontra-se urbe de Yaroslav – conjunto de antigos edifícios diferentes (templos, torres, galerias de lojas). Segundo a lenda diz, o príncipe Yaroslav O Sábio construiu neste lugar um Palácio que era mais bonito e rico que todas as construções do género na Europa. Conhecemos que no palácio de Yaroslav encontrou asilo príncipe norueguês Olaf privado do poder, moravam filhos do rei inglês Edmundo – Edmundo e Edward expulsos pelo rei dinamarquês Canut.

A Catedral Sofíiskiy em Novgorod no território de Kremlin foi construído nos anos 1045 - 1050 гг. Sendo a Catedral Sofíiskiy de Kiev o protótipo. É de aspecto potente e simples, pouco decorado. A Catedral de cinco naves e cinco cúpulas está cercado de galerias de dois pisos. Há alguns fragmentos dos afrescos da segunda metade do século 11, portões Korsun de bronze do século 12, ícones dos séculos 14-15. Depois da destruição nos anos da Guerra Pátria a Catedral foi restaurada.

Região de Vologda é um paraíso para os colhedores de cogumelos e bagas, pescadores e caçadores. Em certos anos conseguem colher até 52 mil toneladas de oxicocos e mirtilos, mais de 30 mil toneladas de cogumelos. Nas florestas habitam urso, alce, javali, esquilo, raposa, tetraz, perdiz bastarda. Esta terra é rica de peixe. O centro da terra é a cidade Vologda, coletânea de Moscovo, a cidade apareceu em 1147. Conservou-se a Catedral Sofíiskiy, construída na época de João o Terrível, - a maior curiosidade da cidade. Os indígenas sempre se destacavam por sua esperteza, empreendimento e capacidade de sobreviver em difíceis condições naturais. Muitos dos exploradores antigos russos das novas terras da Sibéria e Alaska foram naturais da região de Vólogda.

Velikiy Ustiug é a cidade na região de Vólogda considerada a pátria de Ded Moroz (Pai Natal russo). Esta cidade tem idade de oito séculos, há muitos mestres que sabem fazer diferentes peças de madeira, da casca de bétula, de prata. A 15 km de Velikiy Ustiug, na floresta foi construída casa de Ded Moroz – palácio único de madeira. A pouca distância encontram-se hotéis, campos recreativos de inverno. Na própria cidade encontra-se “residência urbana” de Ded Moroz. Na “Sala de trono” quem quiser pode tirar foto com Ded Moroz, conhecer o trabalho dos mestres de artesanato. Nesta residência há Correios de Ded Moroz: cada ano ele recebe a mais de 300 mil cartas de todas as regiões da Rússia e do estrangeiro.

Na região de Vólogda, na vila Ferapóntovo, a 20 quilómetros de mosteiro Quirilo-Belozérskiy encontra-se o mosteiro Ferapóntov fundado em 1398 por monge moscovita Ferapont. Em 1490 aqui foi construída Catedral em nome do Nascimento da Nossa Senhora que foi a primeira construção de pedra nem só do mosteiro mas de toda a região Belozerskiy. Ele tornou-se famoso por causa das pinturas de Dionísio que passaram a património da cultura russa a par das obras de Andrei Rublev. Em Mosteiro Ferapontov durante muito tempo existia filial do museu Kirilovskiy, actualmente lá está organizado museu de frescos de Dionísio.

Smolensk é a cidade do ocidente da Rússia perto do limite com Bielorússia. Esta cidade foi chamada “Chave do estado Moscovita” e a famosa muralha da fortaleza construída no limiar dos séculos 16-17 por arquiteto Fedor Konfoi chamada “colar de pedra das Terras Russas”. Foram muitas as batalhas grandes nas proximidades das muralhas de Smolensk. E estas muralhas, as ruas, fortificações de terra são testemunhas da glória militar. A Smolensk é mais idosa que Moscovo foi mencionada nas crônicas pela primeira vez em 863, é quase da mesma idade que as primeiras cidades russas Kiev e Nóvgorod. As construções mais antigas de Smolensk são igrejas de Pedro e Páulo em Gorodianca (1146), de João Teólogo em Variajqui (1173-1176), de Arcanjo Mikhail (1180-1197). A relíquia santa e mais importante, respeitada por toda a Igreja Ortodoxa Russa é A Ícone da Nossa Senhora de Smolensk.